Ciência Memrise

O Memrise está baseado em três princípios científicos fundamentais

Codificação elaborada

O Memrise lhe ajuda a assimilar novos conhecimentos de forma ativa, promovendo uma decodificação profunda do conteúdo e memorização de alto nível.

Saiba mais

Testes coreografados

Os testes fortalecem a memória de diversas maneiras.

Saiba mais

Lembretes programados

Ao espaçar os lembretes, a aprendizagem pode ficar até 3x mais eficiente

Saiba mais

Conheça o nosso conselho científico


Os pesquisadores de destaque mundial que estão ajudando você a aprender mais rápido!

Prof. David Shanks

David Shanks lidera uma equipe de pesquisa da University College London (UCL) que se dedica a compreender como nós adquirimos e retemos informações e habilidades novas, e como usamos nosso conhecimento para tomar decisões.

Mais

Dra. Rosalind Potts

Pesquisadora e Docente na UCL, e Professora Titular da Universidade de Westminster. Rosalind é graduada em línguas pela Universidade de Oxford, e PhD em Psicologia pela UCL.

Mais

Saiba mais sobre a ciência do Memrise


Codificação elaborada

A forma mais comum pela qual as pessoas tentam aprender fatos, conceitos, vocabulário e assim por diante, é simplesmente lendo o material na esperança de que nossos cérebros registrem automaticamente tudo aquilo que estamos estudando. Mas décadas de pesquisa sobre a memória mostram que esta é uma maneira notavelmente lenta e ineficaz de aprendizagem, e uma das principais razões para isso é que ela não incentiva a codificação elaborativa, que é relacionar o que estamos tentando aprender com o que já sabemos.

Mais sobre a codificação elaborada

Testes coreografados

Quando você testa a sua memória (casa = ?), você não só está avaliando o quão bem você aprendeu algo. Assumindo que você acerte o teste, está dando também mais um reforço para a sua memória. Realizar testes regularmente é uma forma extremamente poderosa de reforçar o aprendizado, e o Memrise se utiliza deste meio ao apresentar-lhe exercícios frequentes sobre o que você vem aprendendo. Mesmo quando você acha que já sabe algo e pode relembrar com facilidade, os testes são importantes.

Mais sobre os testes coreografados

Lembretes programados

Informações memorizadas tendem a se perder com o tempo, então é crucial programar lembretes regulares. Isso pode ser dar por meio de meras revisões ("chato" significa "boring"), mas é sempre melhor quando envolvem testes. Qual é a melhor frequência para estes lembretes? Pesquisas sugerem que os lembretes são mais eficientes se ocorrem quando aquela informação está prestes a se perder na memória, e que devem ser cada vez mais espaçados.

Mais sobre os lembretes programados

Leituras sugeridas (em inglês)


V. A. Benassi, C. E. Overson, & C. M. Hakala (Eds.) (2014). Applying the science of learning in education: Infusing psychological science into the curriculum. Society for the Teaching of Psychology web site: http://teachpsych.org/ebooks/asle2014/index.php .

Bjork, R. A., Dunlosky, J., & Kornell, N. (2013). Self-regulated learning: Beliefs, techniques, and illusions. Annual Review of Psychology, 64, 417-444. http://bjorklab.psych.ucla.edu/pubs/RBjork_Dunlosky_Kornell_2013.pdf .

Brown, P. C., Roediger, H. L., & McDaniel, M. A. (2014). Make it stick: The science of successful learning. Cambridge, MA: Harvard University Press.

Pashler, H., Bain, P. M., Bottge, B. A., Graesser, A., McDaniel, M. A., & Metcalfe, J. (2007). Organizing instruction and study to improve student learning (NCER Publication No. 2007–2004). Washington, DC: National Center for Education Research, Institute of Education Sciences, U.S. Department of Education. http://ies.ed.gov/ncee/wwc/pdf/practice_guides/20072004.pdf

Potts, R. & Shanks, D. R. (2014). The benefit of generating errors during learning. Journal of Experimental Psychology: General, 143, 644-667. http://discovery.ucl.ac.uk/1399515/1/RPottsLastRevision.pdf

Roediger, H. L., Putnam, A. L., & Smith, M. A. (2011). Ten benefits of testing and their applications to educational practice. In J. Mestre & B. Ross (Eds.), Psychology of learning and motivation: Cognition in education (pp. 1-36). http://psych.wustl.edu/memory/Roddy%20article%20PDF's/BC_Roediger%20et%20al%20(2011)_PLM.pdf